• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Cinzento Ícone Google+

© 2017                         Todos os direitos reservados. 

SQUATTERS

Uma invasão de espécies provenientes de uma linhagem desconhecida ocupa a mata no entorno do Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza, em Sambaqui. Não se tem conhecimento de onde vieram e de como se instalaram no local. São observadas nos mais diversos estratos e nichos da mata e parecem bem adaptadas ao bioma local. A partir da observação in loco das espécies, propomo-nos a descrever   os aspectos morfológicos. São seres terrestres de dimensões variadas, polimorfos, de aspecto protuberante, assimétricos ou de simetria bilateral. O corpo das espécies arbóreas é de aspecto alongado, de circunferência irregular e apresenta uma forma atípica caracterizada pela sobreposição de gemas que brotam e dissipam-se na superfície do corpo. São habitantes da periderme das árvores e parecem deslocar-se lentamente, deslizando num movimento similar aos gastrópodes. As espécies herbáceas apresentam basicamente a mesma estrutura morfológica, mas diferem pela presença de um exoesqueleto rígido, olhos pedunculados e patas que se inserem de modo irregular no corpo. Fica a curiosidade de investigar a ontogênese dessas espécies para vislumbrar o genoma e a diferenciação  dos órgãos e dos sistemas.

 Finalizando, ficam alguns questionamentos: Quais os paradeiros desses seres, que, por ora, parecem estar bem aclimatados à mata do Sambaqui? Seriam seres mutantes provenientes de alterações genéticas? Quais os tipos de adaptações aos diferentes habitats? Seriam espécies migratórias? Autótrofos ou heterótrofos? Ficção ou não? O que representam estes seres senão a possibilidade de mesclar a vida com arte?

Título da Página